sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Reflexo de um sonho



Tenho mais pena dos que sonham o provável, o legítimo e o próximo, do que dos que devaneiam sobre o longínquo e o estranho. Os que sonham grandemente, ou são doidos e acreditam no que sonham e são felizes, ou são devaneadores simples, para quem o devaneio é uma música da alma, que os embala sem lhes dizer nada.
Mas o que sonha o possível tem a possibilidade real da verdadeira desilusão.

Não me pode pesar muito o ter deixado de ser imperador romano, mas pode doer-me o nunca ter sequer falado à costureira que, cerca da nove horas, volta sempre a esquina da direita. O sonho que nos promete o impossível já nisso nos priva dele, mas o sonho que nos promete o possível intromete-se com a própria vida e delega nela a sua solução. Um vive exclusivo e independente; o outro submisso das contingências do que acontece.
Fernando Pessoa, in 'O Livro do Desassossego'

16 comentários:

  1. Boa noite!
    Passei por aqui e gostei. Por isso fiz registo. Vou passando...

    Um bom fim de semana

    Abraco, Francisco

    ResponderEliminar
  2. Viva Francisco,
    Fico muito contente em saber que gostou do que viu e leu. Espero continuar a merecer as suas visitas. Be my guest!...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Não gosto de sonhar como será... um dia!
    Gosto de viver momento a momento, segundo a segundo, pois posso partir quando um segundo passar.
    Bom fim de semana
    Maria

    ResponderEliminar
  4. Finalmente consegui fazer aquilo que já idealizava há algum tempo, que era criar um ambiente completamente zen, estilo indiano.
    As fotografias dão uma visão do espaço e dos quadros.
    Além das fotos havia os cheiros - incenso a queimar;
    os sabores - chamuças para petiscar;
    os sons - música indiana de fundo; a possibilidade de poder ver um trabalho em power-point com 180 imagens do quotidiano na Índia. Tudo isto foi uma autêntica inovação, incluindo 3 saris de 5 metros de comprimento caindo do alto a decorar o espaço.
    Enfim...estava um ambiente espectacular.
    Recebi imensos elogios!!!

    Mesmo assim não consegui despertar a tua curiosidade para vires ver ao vivo...?
    Espero ver-te cá...pelo menos, para veres as fotos da exposição.

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. Quando ela passa sorrindo sempre apressada, rindo por tudo e por nada até ver a rua ao fim,
    Quando ela passa ... vejo aproximar-se de mim a melancolia do tempo que já não vem.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Olá,
    Amiga Maria, concordo que a vida é para ser vivida intensamente segundo a segundo...mas sempre com o proximo debaixo de olho!

    Amiga Ester, interessante o comentário sobre o meu post "Reflexo do Sonho"...
    Na sua exposição, estou certo que mereceu cada um dos elogios, pois o seu empenho e dedicação colocado em cada detalhe são excelentes!...
    Ah!... Tem como sabe o mail SightXperience@gmail.com disponível!

    Amigo Claudino!
    Depois dos "problemas técnicos" resolvidos...é muito bom te-lo por aqui novamente. Com que então ...melancolia do tempo que já não vem!, meu amigo se viveu o que teve que viver e o fez intensamente...ao largo com o tempo que já não vem!...Olhe para o presente...é uma oferta para ser bem apreciada, certo?
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Sem dúvida, uma linda e provocante reflexão de Pessoa!abraços,chica

    ResponderEliminar
  8. Gostei do seu blog e das suas fotos.
    A reflexão de Fernando Pessoa é muito pertinente. Sonhar é bom, realizar também é bom o duro é ficar empacado num sonho em que não o abandona nem tenta realizar, aí ele interfere na vida.
    beijo

    ResponderEliminar
  9. Sempre há beleza quando vivemos a vida com os olhos do amor. Suas fotografias retratam "ESSE SEU OLHAR".

    Grata pela presença.
    Grande e afetuoso abraço

    ResponderEliminar
  10. OLÁ AMIGO
    Já não me surpreendem as tuas palavras sempre doces e simpáticas...de ti só posso esperar isso!És um Querido.
    Como bem dizes:
    Passo a passo e de meta em meta...vou conseguindo arrecadar muitos "momentos perfeitos" quando acontecem as exposições e me vejo rodeada de poucos mas bons amigos.
    Alguns vão ficar a conhecer a India através dos meus olhos!!

    AMIGO: Além do dia da inauguração, também passei a tarde deste sábado (ontem)na Biblioteca da Moita, e felizmente estive sempre acompanhada. Deu para fazer uma visita guiada e personalizada às pessoas que apareceram para visitar a minha exposição. Como tem havido poucas pessoas interessadas em ver as minhas fotografias...por isso, decidi não fazer mais exposições...
    No entanto, ontem um casal que me visitou fez-me uma proposta tentadora,lá para os lados da Sobreda e Charneca da Caparica.
    Mas...que surpresa!!!

    Escrevi em todos os meus blogues e também nos comentários que fui fazendo que...este sábado estaria lá à espera dos amigos/as. Dos blogues apareceu apenas o tal casal, mas valeu por muitos outros...

    Bom Domingo.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  11. LI E RELI o texto que transcreveste:
    Tenho mais pena dos que sonham o provável, o legítimo e o próximo, do que dos que devaneiam sobre o longínquo e o estranho. Os que sonham grandemente, ou são doidos e acreditam no que sonham e são felizes, ou são devaneadores simples, para quem o devaneio é uma música da alma, que os embala sem lhes dizer nada.
    Mas o que sonha o possível tem a possibilidade real da verdadeira desilusão.

    SABES...vou aproveitar esta parte do texto para fazer um post, se mo permitires...pois tem tudo a ver com a minha vida neste momento:
    acho mesmo que faço parte dos que sonham grandemente, ou sou doida e acredito no que sonho e vou sendo feliz, ou sou mesmo devaneadora simples, para quem o devaneio é uma música da alma, que me embala em momentos tão especiais.
    Como não quero ter a possibilidade real da verdadeira desilusão vou sonhando com o impossível, em vez de sonhar com o possível.
    Entendes?
    Está confuso mas sei o que escrevi.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Grande foto... e Fernando Pessoa no seu melhor!

    Bj

    ResponderEliminar
  13. Paso por tu blog y te dejo saludos y agradecimientos por visitar el mío....volveré para leer no solo esta sino muchos de tus escritos.

    Saludos

    Sergio

    ResponderEliminar
  14. Engraçado que hoje eu comentava, que cada vez as pessoas estão mais a perder a sua identidade, vivemos em um mundo que nos tenta de(formar) a mente. e que " felizes dos que são chamados de loucos pois podem ser felizes pois vivem a sua verdadeira realidade sem ninguém os aborrecer"
    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. OLÁ AMIGO

    Mas que grande "CHÁ" me deu aqui, em público...mas está perdoado porque EU MERECI esse CHÁ.

    Já deu para perceber que ando muito atarefada fazendo chegar a todos o que aconteceu na exposição e...no meu 1º comentário não escrevi nada sobre o seu post e isso é imperdoável, tem toda a razão.

    Mas...no meu 3º comentário refiro-me apenas e só ao post aqui publicado e até peço permissão para me deixar "levar" parte do texto...será que leu?
    Não recebi nenhuma resposta ao meu pedido.

    Actualizando as notícias:
    Depois do convite para a minha exposição, em complemento a essa informação venho dizer que é hoje o último dia que está patente ao público.
    Acabei de fazer um post com essa informação e algumas imagens.

    Se clicarem nas imagens poderão ver em tamanho normal, bem como podem ler o texto que elaborei sobre as marionetas do Rajastão.

    Existe entre sete a dez dias sagrados de adoração a Lord Ganesh, Ganpati, o simpático deus de cabeça de elefante,quatro braços e com um rato aos pés,filho de Shiva e Parvati, removedor de obstáculos e deus de força maior na constelação hindu.
    A festa, as manifestações espontâneas de cor são por todo o lado, embriagando-nos de som e alegria.

    Bom fim de semana.
    Beijitos.

    ResponderEliminar
  16. Mesmerizing your pictures are...

    congratulations

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita...
Thanks for your visit...